3 de junho de 2008

Dos desafios da vida

A vida, ás vezes, traz-nos alguns desafios que temos mesmo de vencer. Os desafios mais importantes são aqueles em que a própria vida depende, em que a nossa sobrevivência está em causa. São nessas alturas em que vemos as nossas forças e daquilo que somos capazes.

" Pois é amigo. Tratei-o primeiro antes que ele me tratasse a mim." Foi assim que, numa mistura de euforia e gritos de contentamento que soube a noticia que mais queria nos últimos tempos: um grande, e verdadeiro, Amigo, que por acaso é meu chefe, ficou a saber que conseguiu debelar definitivamente um cancro na garganta.

Na verdade, eu penso que ele ganhou o Euromilhões, porque aquilo foi mais um "principio" de cancro, ele detectou muito no inicio, acabando por ser a sua salvação, já que o modo de vida que levava não era o ideal, 2 maços de tabaco por dia mais álcool, e, segundo o que li, aquilo passa logo para o sangue sendo depois um instante para se espalhar, por isso ele teve uma sorte imensa em conseguir ir a tempo mesmo no inicio. No espaço de 2 meses,2 meses e meio, começou a sentir os sintomas, foi ao médico, detectaram um coisa na epiglote, depois essa coisa, afinal, era um tumor maligno, posteriormente, foi operado a lazer, recuperou, começou a trabalhar normalmente e hoje soube a noticia que tinha vencido a doença. Isto sem ser cortado na garganta, sem ficar com a voz afectada, sem fazer radioterapia ou quimioteria, e apenas ter emagrecido um bocadinho além de ter, obrigatoriamente, deixado de fumar .

Durante estes meses, houveram coisas que ele me disse que jamais irei esquecer, a sua confiança em mim, quase cega ao ponto de me dizer que eu iria ser a voz dele se ele ficasse sem ela uma coisa que me emocionou muito, quase a pedir que o ajude nesta luta, e ser amigo é também ajudar, é também amparar quando eles necessitam. Recordo os momentos mais difíceis, aqueles momentos a seguir quando ele soube o que era a doença, hoje são apenas recordações más, mas que nunca esquecerei algumas palavras ditas por ele . Depois aquela força imensa e a vontade de vencer a doença foi como um lição para o futuro. Foi a pessoa que teve mais força e era incrível como ele continuava a trabalhar normalmente como se nada fosse.

Agora, é uma nova vida pela frente, é encarar a vida com um sorriso bem largo e, ainda por cima está a dias de ser avô pela primeira vez ( e já apostei com ele que iria nascer no dia do meu aniversário) além de gozar a felicidade merecida ao lado da pessoa que encontrou, depois de um casamento falhado.

No fundo, a vida é isto, são desafios atrás de desafios, uns ganhamos outros perdemos, mas todos esses desafios não são nada quando comparados com os desafios onde depende a nossa estadia por este mundo.

1 comentário:

pipinha disse...

As vezes passa me pela cabeça q deus nos arranja estas coisas para nos por a prova e ver ate que ponto somos fracos...ou fortes...