13 de outubro de 2008

7 canções e um grupo

O Loot desafiou-me para fazer um Top 7 de canções importantes para a minha vida. Ora isso, meu caro amigo, é uma coisa quase impossível, o top 7 que fiz, não é necessariamente aquele que faria daqui a 5 minutos, embora algumas estivessem presentes em ambos. E, depois, ainda temos aqueles grandes artistas que gosto muito, se fosse um Top 10 ou top 20 estariam presentes, mas como só é 7 então tenho de os deixar de fora, como por exemplo a minha" deusa" na música, Miss PJ Harvey, ou Bob Dylan, ou David Bowie, ou Ryan Adams, entre muitos outros. Se carregarem em cima do nome da canção irão parar a um link onde podem ouvir a mesma. Então, o meu top 7 das canções que, neste momento, são importantes para a minha vida são :

- " One" - versão da música dos U2 por Johnny Cash- Porque esta canção, interpretada pela voz de Mr. " Men in Black", ganha uma dimensão fora do comum. O sentimento que ele brotou pela interpretação da mesma é fabuloso, dando um ênfase grandioso à maravilhosa letra escrita por Mr. Bono. Inesquecível, nunca canso de a ouvir.

- " Can´t Help Falling in Love" de Elvis Presley - Por nada de especial. Pelo menos no momento. Mas é que...bem, na verdade, gostava de um dia casar ao som desta música. Ou então ao som da " Something " dos The Beatles. Mas, penso, que esta é melhor, porque reflecte o amor puro de uma pessoa por outra. Elvis é enorme quando fala de amor.

- " Punk Moda Funk" dos Ornatos Violeta - Esta escolho-a porque é " a " canção da minha adolescência. Aliás, o próprio álbum" Cão " é " o " álbum daquela altura, poderia escolher uma qualquer, mas esta foi aquela que os catapultou para a fama e ficará sempre como um símbolo da minha juventude. Na altura do secundário, as letras das canções dos Ornatos andaram todas escritas nos meus cadernos juntamente com a matéria, e ainda hoje sei de cor as letras e o alinhamento. Cresci com os Ornatos, eles foram muito importantes para o desabrochar da minha rebeldia adolescente e devo isso à esta canção, mas principalmente ao grupo que a mostrou ao mundo.

" Always Look on the Bright Side of Life" dos Monty Python - Penso que já confessei várias vezes que é esta a canção que me acorda todos os dias, sendo a canção do despertador no meu telemóvel. Porque a vida é demasiado curta para sermos negativos e precisamos de olhar para o seu lado positivo. Porque gosto de começar o dia com esse pensamento positivo, sorrindo, assobiando ou simplesmente com a necessidade de pensar que
a vida tem um lado brilhante que não devemos esquecer.

- " Get Behind the Mule" de Tom Waits - Sei que agora parece que surgiu uma moda onde toda a gente desata a dizer que adora Tom Waits. Até Pedro Abrunhosa o disse que preferia vozes cavernosas e não vozes certinhas, quando antes dizia que era fã de Prince. A vida dá muitas voltas, os gostos vão mudando, mas se hoje a obra musical de Tom Waits me diz alguma coisa, devo ao programa de rádio da Antena 3 " Indiegente" que me deu a conhecer esta canção na sua compilação. Lembro-me que a ouvi num sitio ideal para ouvir Tom Waits, à noite, no meio de uma viagem de carro solitário. Foi aí que nasceu o meu fascínio por este grande músico, fascinio esse que sempre cresceu desde aquele momento em que ouvi pela 1ª vez esta canção.

- " O último adeus" de Rodrigo Leão - Porque no meu fim tem de ter esta música. Porque me arrepio sempre a ouvi-la e vejo sempre imagens e recordações a percorrer na minha mente de gente que perdi. É como se fosse a música perfeita para o final de uma vida. Aquele momento final quando se faz uma pausa e depois termina, é como se fosse o último suspiro. O meu último suspiro.

- " Last Goodbye " de Jeff Buckley- A última canção deste top é, e sempre será, a primeira canção da minha vida. Porque, na altura em que a descobri, quase poderia ser escrita por mim ou para mim. Porque foi a força necessária para curar feridas que se criaram, e porque, através das canções de Jeff Buckley pude erguer novamente a cabeça e voltar a sorrir ao mundo, secando as lágrimas que teimava brotar .

Já que estamos em maré, fica aqui um conselho musical. Conheci-os através da " Rolling Stone" espanhola que os chamava " a banda melhor vestida da cena indie ". Imaginem que os The Raconteurs convidassem Jeff Buckley para criarem uma banda, salvo as devidas distâncias, ela, provavelmente, soaria desta maneira. Lançaram agora o seu segundo álbum, onde são mais claras essas influências que falo atrás, repleto de grandes momentos musicais. Aqui fica o primeiro single do seu último trabalho. Ladies and gentlemans, Cold War Kids



4 comentários:

looT disse...

eheh finalmente fizeste a lista :P

Houve algumas surpresas nomeadamente Elvis, desconhecia por completo essa faceta :)

Waits e Buckley eram obrigatórios!

E vale a pena conhecer os Cold War Kids

Abraço

Menphis disse...

Loot- Deu-me a preguiça :) estava a ver que nunca mais a fazia :)embora, mentalmente, já estava quase feita na altura em que desafiaste :)

LMS disse...

Vejo o teu blogue há algum tempo, mas hoje não resisti a deixar um comentário: eu casei há 15 dias e a nossa música é o Can't help falling in love! Foi liiindo estar no meio de tanta felicidade e abrir uma pista d dança ao som do King Elvis!!

:)

Menphis disse...

LMS -A blogosfera é assim: tem uma capacidade infinita de nos surpreender com as coincidências da vida. Pela minha parte, agradeço as tuas visitas, fico contente por vires cá e desejo-te toda as felicidades e todo o amor do mundo para o teu casamento. Beijinho