26 de março de 2012

"Extremamente alto, Incrivelmente perto "

Um dos filmes mais surpreendentes do ano. Uma poderosa visão de como a perda exerce sobre nós uma dor intensa e difícil de ultrapassar. De como a luta pela libertação do luto é bem mais dificil quando lutamos contra algo que nos aparece em cada esquina. Da demonstração de que podemos recomeçar, mas nunca conseguiremos esquecer. Inspirado numa obra de Jonathan Safran Foer, ficou também a curiosidade para ler o livro, e realizado por Stephen Daldry, com boas interpretações de, sobretudo, Tom Hanks e Sandra Bullock, o filme, embora um pouco longo, vale também pela grande interpretação do miúdo  Thomas Horn. Tocante e enternecedor.

3 comentários:

tonsdeazul disse...

Gostei imenso deste filme! Sem dúvida muito tocante.
Não se dá pelas horas a passar tal é a intensidade da história e a excelente interpretação dos personagens.
Também fiquei com uma certa curiosidade em ler a obra.

A. F. disse...

Li o livro há uns anos e marcou-me muito. É por isso que vou prescindir do filme. :-)

Carriço disse...

Por acaso é um livro que me desperta curiosidade. Pelo título e pela capa, que confesso não ter procurado mais nada da obra e do autor. Se leres, depois conta coisas...

Abraço