29 de abril de 2010

Xavi 108 - 67 Inter de Milan


Xavi fez, durante a partida, 108 passes certos. O Inter de Milan fez 67 passes, sendo que o jogador que fez mais passes acertados foi Júlio César, com 12 passes. Para quem não sabe, Júlio César é um grande...guarda-redes, cuja missão é parar golos ( e parou um de forma espectacular) e não fazer passes certos.

Perdoem-me os "patriotas", talvez eu continue a ter uma visão da vida romântica, quiçá ingénua, mas prefiria ter um jogador como o Xavi em vez de uma equipa como o Inter.

Mas hoje toda a gente aplaudiu Mourinho. Espero que amanhã não critiquem os autocarros que as equipas pequenas colocam em frente às balizas das suas equipas.

2 comentários:

Hugo disse...

Eu gosto do Barcelona, e também preferia ter o Xavi aqui (e no fundo, quase qualquer jogador do Barcelona)... mas também gosto muito do Mourinho. E o Mourinho fez o que o Inter lhe pede.... passou!
Também é certo que o Inter iria sempre jogar à defesa neste jogo, seria burro da parte deles fazer de outra forma, mas a lesão do Pandev e a expulsão muito forçada do Tiago Motta não ajudou nada.
E a estatistica dos passes é realmente impressionante... mas percebe-se que seja assim... o Barcelona passou 90 minutos a tentar penetrar na muralha do Inter, quase como se tivesse a jogar andebol, e a verdade é que só lá conseguiu entrar uma vez!
E não é culpa do Mourinho que o Barcelona tenha sido ingénuo para perder 3-1 em Itália... se calhar confiança em excesso na capacidade de recuperar na 2ª mão foi o problema dos catalães.

Menphis disse...

Hugo, também sou um grande admirador de Mourinho, por isso mesmo me custou ver uma equipa dele defender daquela maneira, apostei na sua passagem à final, depois daquela grande vitória em Milão, mas pensei que ele chegasse lá e impusesse o seu futebol como fez na 1ª mão. Sim, pareceu-me que o Barça pensou que iria resolver com mais ou menos dificuldade,assim como me pareceu que o Guardiola não fez tudo para vencer,e que finalmente vê-se alguns defeitos no seu futebol.
Mas o futebol não vive de romantismos, mas sim de eficácia, mas agora o Mourinho não poderá falar mais de autocarros.

Quanto à final, sou 100% Inter, mas nesta eliminatória não poderia ir contra o "meu" Barça. Aliás, sou sempre Barça, excepção apenas se ele jogar contra o FCP, claro.

Mas, por favor, não peçam para aplaudir e para ser adepto do futebol defensivo.