31 de março de 2009

" Muitas vezes o problema não é o de não se ter talento mas apenas o de se não saber ter. Porque uma coisa é ter qualidades e outra é ter o instinto da sua exacta aplicação. " Vergilio Ferreira in " Contra-corrente 5"

Sempre fui um rapaz de letras. Sempre gostei de ler, de escrever, de viver no meio dos livros, dos jornais, sonhei muitos anos com jornalismo, com a paixão pela música, e também pelos relatos de futebol, nasceu-me o bichinho da rádio, penso que, melhor dizendo, fui sempre um rapaz de comunicação, embora, principalmente na adolescência, por vezes, não comunicava da melhor fora devido à imensa timidez, a qual, para algumas coisas ainda perdura. Também sempre fui um troca-tintas, que isto de ser um Gémeos irrequieto não é para todos.

À 7 anos atrás, decidi começar a ter uma vida profissional, abandonei os estudos a meio, ficando como se fosse uma espinha encravada na minha garganta, mas, de lá até cá, muitas mudanças existiram na minha vida, e valha a verdade, tendo tido muita sorte, também algum mérito, muito suor e dedicação. Quantas pessoas deitaram a sorte ao caixote de lixo?

No entanto, a empresa onde trabalho, começou, de à uns tempos para cá, estar envolvida numa enorme reestruturação, um simples programa informático vai entrar, de tal forma que até muda categorias dos trabalhadores, da maneira de trabalhar, etc, sempre fui um dos maiores beneficiados ( digo, na brincadeira, que no caos saio sempre beneficiado, por isso sou mais amigo do Diabo do que de Deus), tendo, por isso, chegado, passo a passo, quase ao topo.

Mas, segundo o que oiço o meu chefe a falar sobre o futuro da empresa, quero crer que a Delegação onde estou irá crescer, iremos trabalhar doutra maneira, termos mais trabalho, mais responsabilidades, e novas funções. Iremos, talvez, subdividirmos e comecei a matutar se não seria interessante voltar a estudar, dentro daquilo que calculo que irá ser a reestruturação, pensando num sector onde será mais fácil subir. Neste inicio do ano, comecei a ser o responsável-mor da parte da contabilidade da Delegação, por isso pensei que essa área poderia ser a ideal para mim, e se conseguisse uma licenciatura nessa área apenas me iria melhorar, ainda mais, a subir profissionalmente. Além do mais, hoje estou bem, amanhã nunca se sabe e outras portas se abririam mais facilmente.

Não sei aquilo que me move, se uma realização pessoal, ou se uma obrigação profissional, que me leva, mesmo a não ser uma pessoa que viva de números, a investir numa carreira a qual nunca pensei mas, também, deitar tudo fora depois do imenso que conquistei?

A questão é: tenho receio. Não diria medo, mas receio. Porque a contabilidade, neste caso seria tentar tirar uma licenciatura em Contabilidade e Administração, não é trabalhar nas folhinhas do Excel que faço, com cores catitas e tudo para impressionar o chefe. Nem será juntar recibos, dá x’s e tenho que fazer contas para que esse x’s esteja lá, sem um euro a menos. É por isso que tenho receio, estou sem bases.

Por isso, um conselho, será que tirar uma Licenciatura em Contabilidade e Administração, numa Universidade maiores de 23 anos, à noite, será muito difícil? É puxado ?

PS. Palavras do meu chefe “ sabes qual é a tua qualidade? É que quando agarras numa coisa não o largas sem a teres feito bem, agarras o touro pelos cornos e dás cabo dele”. Concordo com ele, até costumo dar um exemplo que sou como aqueles robôs que levam tudo à frente, mas que está quase sem pilhas por isso necessita de um empurrão e depois” lá vai eeeeellle”. Por isso a questão do “ depende da tua força de vontade” quase não se coloca porque estou a levar isto com grande motivação. Um pouco…muito, aliás, muito confuso mas com vontade, por isso desabafei convosco e peço-vos um conselho.

6 comentários:

Carriço disse...

Eu não tenho dúvidas: com essa força de vontade, o curso não será problema de maior. Vai-te a ele, valorização nunca está a mais.

Abraço

Nelumbo nucifera disse...

Olá! Deixei-te um desafio no meu blog... Passa por lá! Se vires isto no ano 2014, o desafio está publicado no dia 1 de Abril de 2009... Mas não é nenhuma mentira ;) beijinhos :*

Tânia disse...

Eu não sei se é muito difícil. Mas acho que quando fazemos um curso nunca é fácil. Sei é que nunca é mau tentar, pelo menos nunca se fica com a pena de não saber o que poderia ter acontecido ou se seria possível.
E, como é óbvio, essa força de vontade é uma grande ajuda para superar os possíveis obstáculos que se atravessem no teu caminho :)

Por tudo isto, força nisso. Vai pelo menos informar-te acerca das cadeiras, ver se te podem ser úteis ou entusiasmar e depois atira-te de cabeça. Se precisares daquele empurrãozinho, já sabes... ;)

pipinha disse...

eeeeeeeeeee...........ffffffffffoooooooooorrrçaaaaaaaa....tu consegues, es capaz disso e muito mais !!aqui esta o meu empurraozito!!!bjs

catarina disse...

meu querido amigo, tu sabes o que eu penso sobre isso... acho-te uma pessoa Íntegra, Inteira, Completa. acho-te uma pessoa muito bonita. tirar uma licenciatura, porque não? se o desafio te arrebatar... quanto a coisas que nunca nos imaginámos a fazer: eu tenho a carreira que sempre quis, mas ficamos por aí. tudo o resto tem sido uma surpresa... e, diacho: que é que existe de melhor na vida para além de desafios&surpresas?:)

PS: mas tu já passaste os 23?! estás bem conservadinho, estás pois!;)

Menphis disse...

Carriço, Tânia e Pipinha : Obrigado pela força ;)

Nelumbo - acho que já fiz esse desafio, mas este fim de semana irei por aqui

Catarina - obrigado pelas palavras de força, e pelos elogios imerecidos, vamos a ver se consigo com que este desafio seja, mais uma das surpresas boas, que, felizmente, tenho tido ao longo da vida.

Beijinhos e abraços para todos, este fim de semana irei tratar das coisas para a inscrição. :)Whish me luck