8 de julho de 2009

8 de Julho de 1979

" Dois amantes felizes não têm fim nem morte,
nascem e morrem tanta vez enquanto vivem,
são eternos como é a natureza."
Pablo Neruda

A data mais importante da minha vida, sem ela, certamente, não estaria aqui. E não estaria tão orgulhoso, e feliz também, como estou hoje. Podemos escolher tudo na vida, menos os pais. Naquela corrida tresloucada entre espermatozóides, não sabemos quem nos vai calhar. Além de ter sido, como todos, o espermatozóide mais rápido, fui o espermatozóide mais sortudo porque “calhou-me” os melhores pais que me podiam “calhar”.

Hoje eles, mais do que tudo, mais do que ninguém, estão de Parabéns. E se sempre me senti orgulhoso dos pais que tenho, hoje essa sensação é multiplicada por 30.

São 30 anos de união, de um amor maior do que tudo, daqueles amores que, um dia talvez, possa ter oportunidade de viver, de momentos altos, também de momentos baixos porque a união tem que ser testada para saber o quanto é inquebrável, de vida conjunta de alegrias, com os lutos da vida que os uniram mais, com a luta constante contra todas as adversidades que aparecem, seguindo sempre juntos, com as mãos dadas e as cabeças erguidas.

A ti, quem me trouxe no teu ventre, de quem herdei a vontade inata de querer ajudar os outros, de saber ser delicado para com toda a gente, de quem me transmitiu os valores da honestidade, da responsabilidade, do amor, de quem me encheu de carinhos e que me sempre protegeu nas alturas mais difíceis.

A ti, uma inspiração para o pai que, talvez, um dia serei. Para quem me matava a minha imensa e interminável curiosidade quando era pequenino, quem nunca perde o seu sentido de humor, a tua alegria de viver, quem me ensinou o sentimento da verdadeira amizade.

Aos dois, de quem herdei a enorme capacidade trabalhadora, que me fizeram o homem que sou hoje, que me deram tudo o que puderam e o que não puderam ultrapassando todas as dificuldades. Aos dois, que me enchem de amor todos os dias, e que são as pessoas mais importantes da minha vida.

Um dia talvez consiga por no papel o sentimento que me une a vocês.

Ou talvez não, o meu amor por vocês é maior do que tudo o que possa escrever…

8 comentários:

Tânia disse...

Snif...
Foi tão lindo ;)

Carriço disse...

Enormíssima homenagem! Os meus parabéns aos teus pais e a ti também. Sabe bem sentir esta força familiar.

Abraço

PS - dia 8 de Julho de 1979 foi mesmo especial! ehehe

Madrigal disse...

Parabéns aos teus pais. Se há coisa que eu gosto de ver é aqueles velhinhos, de mão dada a passear nos jardins. Daqui por muitos anos espero vê-los também, embora claro não os conheça.:)

Menphis disse...

Tânia - obrigado ;)

Carriço - Não me digas que hoje chegas aos 30 ?

Madrigal-Os meus pais para chegarem a velhinhos ainda falta um bocado. LOL..a minha mãe ainda nem aos 50 chegou...LOL.

ANA disse...

OBRIGADO FILHO ,POR RECONHECERES QUE TENS UNS PAIS FANTÁSTICOS E QUE SOMOS UMA FAMILIA FELIZ.
BEIJINHOS DOS TEUS PAIS.

ANA disse...

GOSTARIA DE AGRADECER A ESTES TEUS AMIGOS.
OBRIGADO

susana disse...

belissima homenagem. parabéns aos teus pais pelo aniversário e pelo filho que têm :)

H4rdDrunk3r disse...

Speechless! Quem me dera poder escrevê-lo a alguém ;(