25 de julho de 2006

" Roo-me de inveja. Sofia debruça-se sobre a mesa. Sente-se o seu corpo quente quase roçar as chávenas.Beija-o. Boca pequena, lábios pneumáticos, à temperatura ideal, trinta e oito graus, um bocadinho de febre nunca fez mal a nenhuns lábios, a língua só de fugida entrando na boca de um atarantado rapaz. Ai. Esta coisa de ser humano nunca me pareceu muito atractiva, excepto neste aspecto,o dos primeiros tempos de enamoramento. É o bónus de compensação que, por motivos que me ultrapassam, o mestre sempre deixou para os residentes. Um pouco como as cenouros para os burros. Um doce para enganar as massas. Estratégia de campanha eleitoral, rapidamente abandonada. Ainda um indivíduo está zonzo de amor e já o amor se acabou. Tem um lado cómico : há quem leve anos a perceber isso . " - " Apocalipse Nau " de Rui Zink

4 comentários:

Anónimo disse...

Só o título do livro é hilariante :)

Menphis disse...

O livro em si é hilariante, é um bom livro do " má-língua " Rui Zink aconselho-te.

Anónimo disse...

This is very interesting site...
» »

Anónimo disse...

Cool blog, interesting information... Keep it UP film editing schools